sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Videoconferência e entrega de veículos marcam Dia Nacional de Combate ao Aedes

Nesta sexta-feira (2) o Rio Grande do Norte participou das ações programadas para o Dia Nacional de Combate ao Mosquito, transmissor da dengue, zika e chikungunya – mobilização promovida pelo Ministério da Saúde em parceria com governos estaduais, prefeituras e população.

No início da manhã o secretário de estado da Saúde Pública, George Antunes participou de videoconferência com o presidente Michel Temer e representantes dos estados de Roraima, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Goiás.

George agradeceu o apoio do Ministério da Saúde e reforçou as ações que estão sendo desenvolvidas no estado para o combate ao mosquito. “Estamos trabalhando para qualificar a assistência no enfrentamento destas epidemias e contamos com o apoio das secretarias municipais de saúde para o controle dos vetores e das Forças Armadas, atuando na multiplicação das informações”, disse. O secretário solicitou ainda que a equipe da presidência possa vir ao RN conhecer o trabalho desenvolvido pelo município de Natal no combate ao mosquito, que pode ser multiplicado para outros municípios e estados.

O presidente Michel Temer agradeceu a participação de todas as entidades que estão integradas no combate ao mosquito e reforçou que a presidência e o Ministério da Saúde têm uma atenção especial com os estados do Nordeste, que apresentam 63 municípios em situação de alerta ou risco de epidemia. “Vejo que todos estão empenhados e esperamos ajudar e contar com o apoio de todos em nome da saúde brasileira”, finalizou Temer.


Após a videoconferência, uma solenidade no bairro das Rocas marcou a entrega simbólica de cinco veículos para os municípios de Caicó, Extremoz, Nísia Floresta, Assu e Natal, entregues pelo representante do Ministério da Saúde, Fernando Amaral, para ajudar nas ações de prevenção e combate ao Aedes aegypti. 


quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Sesap realiza ações de combate à Aids no Dezembro Vermelho

O Dia Mundial de Luta contra a Aids é realizado no 1º de dezembro. Um momento importante para intensificar as ações mobilizando a sociedade, despertando na população a consciência da necessidade da prevenção, reforçando que a resposta às epidemias é responsabilidade de todos.

Denominado de Dezembro Vermelho, o mês será marcado por uma programação voltada para o combate à doença. Com isso, o Programa Estadual DST, Aids e Hepatites Virais disponibilizará uma grade extra de preservativos para todos os municípios por meio das regionais de saúde, na perspectiva de que os mesmos atendam as programações locais de escolas, comércio, indústrias, organizações não governamentais e outros, assim como a elaboração de materiais educativos.

A Sesap, por meio da Coordenação de Promoção a Saúde, especificamente pelo Programa Estadual de DST/Aids e Hepatites, vem fortalecendo o diálogo entre gestores, organizações da sociedade civil e outros parceiros por meio de ações conjuntas, promovendo discussões sobre a qualidade de vida, prevenção, diagnóstico e tratamento, sensibilizando a sociedade acerca do papel de cada um no enfrentamento deste agravo. 

No Rio Grande do Norte foram diagnosticados 525 novos casos em 2014 e 322 novos casos em 2015, em pessoas maiores de 13 anos. As maiores proporções de casos estão na faixa etária de 30 a 39 anos (34%) e 40 a 49 anos (25%). Se considerarmos os números acumulados de 2005 a 2015, os dados apontam um percentual de 68% do sexo masculino e 32% do sexo feminino.

No período de 2005 a 2015 foram registrados 91 casos de AIDS em crianças no RN, sendo que 67% foram diagnosticados antes dos cinco anos de idade. Em 2015 foram disgnosticados 12 novos casos.


De acordo com o Sistema de Controle de Medicamentos do Ministério da Saúde, no ano de 2015, 350 pessoas fazem tratamento para HIV no Rio Grande do Norte. Os dados referentes a 2016 só serão inseridos nos sistemas do Ministério da Saúde após o final do ano.    

terça-feira, 29 de novembro de 2016

6ª Região de Saúde realizou 71ª Reunião Ordinária da CIR

Como acontece todas as últimas terças-feiras de cada mês, foi realizada na manhã de hoje, 29 de novembro, no auditório da VI Unidade Regional de Saúde Pública, sediada em Pau dos Ferros, a 71ª reunião ordinária da Comissão Intergestores Regional, destinada aos gestores dos 37 municípios que compõem a 6ª Região de Saúde e técnicos da unidade que são integrantes da CIR. O evento foi conduzido pela Coordenadora do colegiado, Socorro Araújo, Secretária de Saúde de Lucrécia, e a vice, Suzete Queiroz, Coordenadora do Núcleo Técnico da VI Ursap.

Na pauta, como temas para pactuação, discutiu-se a alteração das PPI’s dos municípios de Encanto, João Dias, Taboleiro Grande e Lucrécia, Repactuação dos Indicadores do Pacto 2016 e, ainda, a data da reunião de dezembro, junto com a confraternização natalina do colegiado, que ficou agendada para o dia 21, uma quarta-feira.

Outros assuntos debatidos no encontro versaram acerca da PPI 2016 – Termo de Acesso de Garantia e Exportação de Bases, Biópsia de Mama e Útero, Prontuário Eletrônico, cujo prazo, máximo, concedido pelo Ministério da Saúde, é o próximo dia 10 de dezembro, e implica na retenção de recursos financeiros para o município que não implantar a contento, CONARES, Dengue, Questão Jurídica Sobre Banco de Preços, acolhimento, marcado para o dia 16 de dezembro, na VI Ursap,  dos médicos da Cooperação OPAS, que prestarão seus serviços nos municípios de Pau dos Ferros, Marcelino Vieira, Riacho de Santana, Rafael Fernandes, Portalegre, São Francisco do Oeste e São Miguel. 
   

Ainda na reunião de hoje, foi celebrado o aniversário natalício da coordenadora da CIR, Socorro Araújo. As felicitações foram feitas em forma de orações e o desejo de vida longa.    



















segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Pau dos Ferros-RN: Secretaria Municipal de Saúde refuta boato das redes sociais sobre epidemia causada pelo mosquito Aedes aegypti

A Secretaria de Saúde do município de Pau dos Ferros vem a público declarar a não veracidade das informações veiculadas, em redes sociais, sobre um possível risco de epidemia causada pelo mosquito Aedes aegypti na cidade.

Felizmente, Pau dos Ferros – localizado na 6ª Região de Saúde – não pertence às áreas de maior incidência de dengue, zika e chikungunya, de acordo com o boletim epidemiológico mais atual divulgado pela Sesap, apesar do aumento do número de casos em comparação ao ano passado.

Vale citar, também, que o município pau-ferrense não registrou, até o momento, nenhum óbito ocasionado pelo Aedes em 2016.

No entanto, a gestão municipal, por meio da Vigilância em Saúde Ambiental, garante que continuará trabalhando no sentido de prezar pelo bem-estar da população e aconselha a todos os moradores a também adotar medidas preventivas.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Pessoas com chikungynya podem ficar “encostadas” pelo INSS, afirma ministro da Saúde

Pessoas com chikungunya poderão ficar afastadas de seu ambiente de trabalho. A afirmação foi feita pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, que considerou a possibilidade de pacientes ficarem "encostados" pelo INSS em virtude dos problemas provocados pela enfermidade. A infecção leva pacientes a terem dores crônicas e problemas nas articulações que muitas vezes impedem a realização de atividades corriqueiras, como pentear o cabelo, alimentar-se sozinhas e, em consequência, trabalhar.

O número de casos de chikungunya deste ano é quase 10 vezes maior do que no ano passado. Até agora, foram registrados 251.051 casos. Em 2015, foram 26.435. O número de mortes também preocupa. Foram registrados 138 óbitos até hoje. Em abril, uma reunião de emergência foi marcada para discutir o problema com vários especialistas. No entanto, nenhuma providência foi adotada até o momento para se descobrir melhores estratégias de se reduzir o risco de morte.


O ministro também chamou a atenção para o impacto que o pedido de benefícios na previdência poderia acarretar aos cofres públicos. "Teremos um problema previdenciário porque essas pessoas ficarão encostadas no INSS e isso aumenta as contas", disse.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Boletim da Sesap aponta 142 casos confirmados de microcefalia no RN

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) divulgou novo boletim com a situação epidemiológica da microcefalia no Rio Grande do Norte. Foram notificados 480 casos suspeitos de microcefalia relacionados às infecções congênitas. Desses, 334 são de nascimentos ocorridos em 2015, 135 são de nascimentos ocorridos até a semana epidemiológica nº 45, terminada em 12/11/2016, quatro foram de nascimentos ocorridos em 2014 e os demais estão entre os abortos e pré-natal.

Do total de casos, 134 estão sob investigação, 142 foram confirmados e 204 foram descartados (por apresentar exames normais, por apresentar microcefalia e/ou malformações congênitas por causas não infecciosas ou por não se enquadrar nas definições de caso).

Os casos confirmados estão distribuídos em 47 municípios do Estado. Lideram as estatísticas de casos confirmados, os municípios de Natal, com 40 casos, Mossoró 14 e Parnamirim 9.

Do total de casos notificados, 7,5% (36/480) evoluíram para óbito após o parto ou durante a gestação (abortamento espontâneo ou natimorto). Segundo a classificação, 25% (9/36) permanecem em investigação e 64% (23/36) foram confirmados e 11% (4/36) foram descartados.

Confira o Boletim


Sesap alerta para a prevenção contra a dengue, zika e chikungunya

A Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica da Sesap divulgou boletim com atualização dos números da dengue, zika e chikungunya no Rio Grande do Norte. Os dados mostram uma situação ainda preocupante em relação ao controle do mosquito aedes aegypti.

No RN 78% dos municípios apresentam índice de infestação predial com classificação de alerta ou risco, o que demonstra a importância da conscientização de que cada morador é responsável por cuidar e supervisionar seu próprio imóvel, seguindo as orientações feitas pelo agente de endemias no ato de sua visita ao domicílio.

Por isso a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) orienta para que a população intensifique as medidas preventivas em relação ao vetor, entre elas: não acumular lixo em locais impróprios e manter a lixeira fechada, manter as caixas d’água e outros recipientes de armazenamento de água fechados, não deixar água acumulada sobre a laje ou calhas, colocar areia nos vasos das plantas, entre outras. O controle do vetor Aedes aegypti é realizado pelos Agentes de Endemias nos municípios sob a supervisão e orientação dos técnicos da Sesap.

Dengue

No Rio Grande do Norte foram notificados 62.773 casos suspeitos de dengue em 2016, até a semana epidemiológica número 44 (terminada em 05/11/2016). Um aumento importante no percentual quando comparado ao mesmo período de 2015, quando foram notificados 26.808 casos suspeitos.

Dos 62.773 casos notificados em 2016, 9.500 foram confirmados. Em 2015, dos 26.808 suspeitos, no mesmo período, foram confirmados 5.884 casos.

Em 2016, até o momento foram confirmados 10 óbitos por dengue grave, sendo 01 em Natal, 06 em Mossoró, 01 em Currais Novos, 01 em Pedro Avelino e 01 em Jardim do Seridó.

Febre de Chikungunya

Em 2016, da semana epidemiológica 01 a 44 foram notificados 26.484, sendo confirmados 7.459 casos, por critérios laboratoriais, clínicos e epidemiológicos.

No ano de 2015, da semana epidemiológica 01 a 44 foram notificados 4.551 casos de Chikungunya no RN, sendo confirmados no mesmo período apenas oito casos.

Zika Vírus

Em 2016 no mesmo período foram notificados 5.729, sendo 163 confirmados.

Em 2015, no mesmo período foram notificados 8.326 casos suspeitos de zika vírus, sendo 110 confirmados.

Óbitos por dengue, zika e chikungunya


Em 2016, dos casos que evoluíram para óbito, 10 foram confirmados para dengue grave, 30 para chikungunya e quatro para zika vírus, de acordo com investigação por exames laboratoriais específicos. Outros 144 óbitos estão em investigação.