terça-feira, 18 de julho de 2017

CEFOPE matriculou 60 alunos para os cursos de Especialização em Urgência e Emergência e Capacitação de Agentes de Endemias do Alto Oeste

Uma equipe da Secretaria Escolar do Centro de Formação de Pessoal da Sesap (CEFOPE), coordenada por Sandra Macedo e Lourdes Oliveira, esteve na segunda-feira 17, e ontem, 18 de julho, na sede da VI Unidade Regional de Saúde Pública, em Pau dos Ferros, onde realizou matrículas para os cursos de Especialização Técnica em Urgência e Emergência e Capacitação de Agentes de Endemias.

Os cursos, com carga horária de 400h/a e duração de 11 meses, contemplam trinta  Técnicos de Enfermagem e trinta Agentes de Endemias de 18 municípios da região do Alto Oeste do potiguar.


As aulas, que serão ministradas na VI Ursap, terão início no dia 10 de agosto, uma quinta-feira, e receberão apoio administrativo da técnica da VI Ursap, Nara Cley, e suporte  pedagógico do professor João Queiroz. 



terça-feira, 11 de julho de 2017

Central de Transplantes do RN tem 296 pacientes na lista de espera

A coordenadora Central de Transplantes do RN, Raissa de Medeiros Marques, apresentou os dados mais recentes da lista ativa de espera para transplante no Estado, que totaliza 296 pacientes, dos quais 151 aguardam o transplante renal. As estatísticas foram apresentadas durante a audiência pública realizada na manhã desta terça-feira (11), na Assembleia Legislativa. O debate foi proposto pelo presidente da Casa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza e marcou o lançamento da campanha “Doe órgãos. Salve vidas”.

“A principal causa apontada de recusa das famílias à doação é o desconhecimento em vida do desejo de doar seus órgãos por parte do falecido, bem como outros fatores culturais, religiosos. Para rever essa realidade, são necessários apenas dois passos. O primeiro passo é, seja um doador. O segundo, avise a sua família”, explica a coordenadora.

O RN realiza hoje transplantes de rim e córnea. Até o ano passado também transplantava medula óssea. No primeiro quadrimestre de 2017 foram feitos 100 transplantes no Estado. Os números superam as parciais para o mesmo período de 2016, quando foram registrados 65 transplantes.

A lista ativa de espera para transplante no Estado totaliza 296 pacientes, liderada pela espera por transplante renal, com 151 pacientes. Os transplantes de córnea e medula óssea aparecem em seguida, com 123 e 22 pacientes, respectivamente. Quase metade das famílias de potenciais doadores de órgãos no RN se recusa a liberar a doação, índice que chega, atualmente, a 42%.


A campanha será veiculada em mídias tradicionais, digitais, móveis e fixas, como outdoors e back bus (ônibus), explicando como pode ser feita a doação, quando é indicado e orienta a família com informações que ajudam a desmistificar o tema, como a aparência física após o procedimento e os custos para arcar com a doação, que não existem.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Gerente da VI Ursap, Mona Lisa Torquato, participa da I Conferência da Saúde das Mulheres, em Natal

A gerente da VI Ursap, com sede em Pau dos Ferros, Mona Lisa Torquato, ao lado do Coordenador do Núcleo Técnico da unidade regional, Vicente de Paula, participam, em Natal, da I Conferência Estadual de Saúde da Mulher, (CESMu).

O evento, que iniciou hoje, 10, e vai até quarta-feira, 12, no Praiamar Hotel, tem como tema “Saúde da Mulher: Desafios para Integralidade com Equidade”.
A conferência está sendo presidida pelo Conselho Estadual de Saúde (CES) e conta, também, com a participação da Secretaria Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres (SPM).

Toda a programação está sendo focada nos seguintes eixos: I – O papel do Estado no desenvolvimento socioeconômico e ambiental e seus reflexos na vida e na saúde das mulheres; II – O mundo do trabalho e suas consequências na vida e na saúde das mulheres; III – Vulnerabilidades e equidade na vida e na saúde das mulheres e IV – Políticas públicas para as mulheres e a participação social.

Antes do evento estadual, foram realizadas conferências municipais e regionais coordenadas pelo conselho estadual em parceria com conselhos municipais e Unidades Regionais de Saúde (URSAPs) de cada região. 


A VI Ursap promoveu a da região do Alto Oeste potiguar no último dia 16 de maio.


quarta-feira, 5 de julho de 2017

Sesap/RN orienta municípios a realizarem ações no Dia de Luta contra as Hepatites


A Sesap orienta que os municípios trabalhem ações durante todo o mês de julho e façam intensificação na semana de 24 a 28.07. Mas para isso é necessário que enviem as suas programações e solicitações para os e-mails: hepaids-coordenacao@rn.gov.br e imunizacao24@gmail.com. De acordo com o responsável técnico do programa, Sergio Fabiano Cabral,    “as atividades de prevenção devem ocorrer durante todo o ano em um processo contínuo, e o Dia Mundial é um momento importante para a intensificação da campanha, onde é possível fazer uma grande mobilização social para relembrar a importância do combate às Hepatites Virais e despertar na população a consciência da necessidade da prevenção, reforçando que a resposta às epidemias é responsabilidade de todos”.

As hepatites virais são doenças que acometem o fígado, um dos órgãos mais importantes do corpo humano. Há vários tipos, sendo as causadas pelos vírus da hepatite A, B e C os mais comuns, com manifestações variadas de acordo com cada agente etiológico. São doenças que possuem uma distribuição universal, apresentando diferenças regionais tanto na ocorrência quanto na sua magnitude. Sua importância para a saúde pública é devido ao número de indivíduos acometidos e das complicações resultantes das formas agudas e crônicas da infecção.

No ano de 2016, houve 122 casos confirmados de hepatites virais notificados no Sistema de Informação de Agravos Notificáveis (SINAN) do Rio Grande do Norte, sendo 03 casos de hepatite A, 26 casos de Hepatite B e 93 casos de hepatite C. A hepatite A apresentou expressiva redução no registro de casos nos últimos 3 anos. Essa redução pode ser atribuída à melhoria do sistema de saneamento básico e na oferta de água tratada no estado, além da introdução da vacina contra hepatite A no calendário nacional de vacinação infantil a partir de 2014.

Houve, também, diminuição no registro de casos de hepatite B que pode estar relacionada à ampliação da oferta da vacina contra hepatite B para faixas etárias acima de 30 anos a partir de 2013. De maneira oposta, o estado vem apresentando aumento na detecção de casos de Hepatite C, principalmente, na faixa etária acima de 50 anos, após a ampliação do acesso ao diagnóstico através da utilização de testes rápidos para triagem da hepatite C. Apesar do declínio nas notificações de casos, os esforços para o enfrentamento das hepatites virais não podem ser paralisados ou atenuados.


segunda-feira, 3 de julho de 2017

VI Ursap divulga Farmácias de Plantão do mês de julho, em Pau dos Ferros

Como faz, religiosamente todos os meses, a VI Unidade Regional de Saúde Pública (VI URSAP), sediada em Pau dos Ferros, divulgou hoje o calendário das Farmácias de Plantão, localizadas no município, referente a julho.


A desta segunda-feira, dia 03, é a Padre Carlos. Já amanhã, 04, é a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.


segunda-feira, 26 de junho de 2017

Gerente da VI Ursap participa de evento sobre o SUS, em Natal

A gerente da VI Ursap, Mona Lisa Torquato, acompanhada da técnica da unidade regional, Lucrécia Jácome, participam nesta segunda-feira, 26, do Encontro Estadual de Planejamento e Gestão do SUS. 

O evento, que acontece no Praiamar Hotel, em Natal, está sendo promovido pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde/Sesap, e tem por objetivo discutir um novo modelo de política do SUS.   


sábado, 24 de junho de 2017

Ministério da Saúde amplia faixa etária de vacinação contra o HPV para meninos

Foi anunciado pelo Ministério da Saúde, na última terça-feira (20), a ampliação da vacina contra HPV para o público alvo dos meninos. Antes, direcionada aos que estivessem na faixa etária de 12 a 13 anos, a vacinação será disponibilizada a partir de agora para os meninos de 11 a 15 anos incompletos (14 anos, 11 meses e 29 dias).

Conforme o Ministério da Saúde, esta ampliação fortalece as ações de saúde na população masculina e possibilita a prevenção da ocorrência dos cânceres de pênis, ânus, garganta e verrugas genitais. Além do mais, a vacinação dos meninos contribui para o aumento da proteção também nas meninas, impactando nas próximas décadas o perfil epidemiológico das infecções atribuíveis ao HPV em ambos os sexos.

No ano de 2016 o Estado do Rio Grande do Norte realizou a administração de 36.081 doses de vacina contra o HPV na população entre 9 a 14 anos e, até o momento, um total de 19.154 doses nesta mesma faixa etária em 2017. A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) vem intensificando suas atividades em parceria com as Regionais de Saúde e Secretarias Municipais de Saúde a fim de elevar ainda mais a sua cobertura vacinal.

“Lembramos ainda que a vacina contra o HPV continuará sendo oferecida para as meninas de 9 a 15 anos incompletos (14 anos, 11 meses e 29 dias), homens e mulheres de 9 a 26 anos vivendo com HIV/AIDS e que sejam transplantados de órgãos sólidos, de medula óssea ou  pacientes oncológicos”, explicou Katiucia Roseli, técnica do Programa Estadual de Imunização da Sesap.