quinta-feira, 8 de outubro de 2020

Sesap-RN consolida transferência do Hospital Ruy Pereira para Hospital da PM

 


A transição do Hospital Estadual do Rio Grande ‘Dr. Ruy Pereira’ para o Hospital ‘Pedro Germano’ (Polícia Militar) está se consolidando desde o início desta segunda-feira (5) com a transferência de pacientes da UTI e a realização das primeiras cirurgias vasculares no Centro Cirúrgico do Hospital da PM. Em dois dias foram realizados um total de 15 procedimentos cirúrgicos vasculares de pacientes de pé diabético, sendo dez na terça-feira (6) e cinco na quarta-feira (7).

A transferência dos pacientes da UTI ocorreu em parceria com o SAMU Metropolitano. Esses pacientes foram avaliados no mesmo dia do internamento para realização de procedimento no dia seguinte.

A previsão é a realização de cerca de 10 procedimentos vasculares. A estrutura para essa linha de cuidado envolve 30 leitos de enfermaria no Hospital Pedro Germano, 15 leitos de enfermaria no Hospital Ruy Pereira, 03 salas cirúrgicas e 01 sala de pequenas cirurgias no Hospital Pedro Germano, 08 leitos de UTI no hospital Pedro Germano e 02 de estabilização no Hospital Ruy Pereira.

Transferência

A transferência dos serviços hospitalares do Hospital Estadual Doutor Ruy Pereira para outras unidades de saúde ocorre em decorrência de uma decisão judicial, resultado do acordo entre a Sesap, Ministério Público Estadual e Federal e Conselho Regional de Medicina, devido a problemas do hospital como: estrutura precária do local, com laudos da Vigilância Sanitária e do Corpo de Bombeiros, além de um aluguel custoso de 200 mil reais mensais aos cofres públicos.

O desenho para o fluxo assistencial dos pacientes vasculares (pé diabético) vem acontecendo de forma sistemática através de negociações e adaptações estruturais, fluxos e rotinas das unidades, bem como alinhamento entre as equipes assistenciais. Nesse contexto, foram realizadas várias reuniões entre servidores de todos os setores do Hospital Ruy Pereira e a equipe de gestão de Recursos Humanos da Sesap a fim de esclarecer dúvidas sobre lotação e processos de trabalho.

quarta-feira, 7 de outubro de 2020

Laboratório Central do RN já realizou mais de 47 mil exames para diagnóstico da Covid-19; unidade de Pau dos Ferros participou da testagem

 


O Laboratório Central do RN (Lacen), vinculado à Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), realizou, até o momento, 47.992 exames por RT-PCR – considerado padrão-ouro para diagnóstico da Covid-19 -  em pouco mais de 6 meses, o que gera uma média mensal aproximada de 8 mil exames por essa metodologia. Destes, 35,4% foram positivos e 64,3% negativos. Agosto e setembro foram os meses com maior testagem com 11.476 e 9.852 exames liberados, respectivamente.

 

Os dados foram apresentados por Derley Galvão, diretor administrativo do Lacen, nesta quarta-feira (07). Desde o início do mês de outubro, a média diária de recebimento de amostras pelo laboratório é de 345, mas a unidade possui capacidade para realizar até mil amostras por dia.

 

“Estamos conseguindo liberar os resultados do RT-PCR no mesmo dia ou em até 24 horas, o que mostra o planejamento e preparo da equipe. O Governo do Estado investiu cerca de 2 milhões de reais em equipamentos e estamos conseguindo realizar os exames de forma regionalizada também”.

 

Para a sorologia por quimioluminescência, a Rede Laboratorial de Saúde Pública, que compreende o Lacen e os Laboratórios Regionais de Caicó, Mossoró e PAU DOS FERROS, analisou, até o momento, 16.498 amostras. De acordo com Derley, este exame é mais sensível e específico e consegue diferenciar de forma mais efetiva as imunoglobulinas IGg e IGM, que indicam se a pessoa teve contato mais tardio ou mais recente com o vírus.

 

Números

 

De acordo com o boletim epidemiológico da Sesap, nesta quarta-feira (07), foram 71.898 casos confirmados para Covid-19, 39.508 suspeitos e 152.109 descartados. Até o momento foram confirmados 2.412 óbitos, com 6 novos óbitos registrados do boletim de ontem para hoje, sendo 1 óbito nas últimas 24h e um total de 316 óbitos em investigação.

 

A taxa de ocupação de leitos está em 38%. Até o final da manhã desta quarta (7), existem 209 pessoas internadas em leitos críticos e clínicos em unidades de saúde públicas e privadas do estado.

 

Por região de saúde, a ocupação de leitos está em 32% na região Metropolitana, 55% no Oeste, 60% no Alto Oeste, 40% na região do Seridó, Mato Grande com 50% e Trairi/Potengi e Agreste estão sem pacientes internados em leitos de UTI.

 

terça-feira, 6 de outubro de 2020

Governo do RN edita novo decreto que flexibiliza a realização das atividades coletivas


O Governo do Rio Grande do Norte publicou decreto 30.035/2020 revogando a suspensão das atividades coletivas de qualquer natureza, públicas ou privadas, que eram impedidas de realização desde 1º de abril deste ano, devido à pandemia de novo Coronavírus que poderão acontecer condicionadas aos protocolos sanitários previstos nas Portarias da Sesap, em especial à Portaria Conjunta 009 de 13 de julho de 2020 e 026 de 21 de setembro de 2020, entre outras específicas.

O Art. 11 do Decreto Estadual nº 29.583, de 1º de abril, um dos primeiros decretos da pandemia do coronavírus, suspendia as atividades “coletivas de qualquer natureza, públicas ou privadas, incluindo eventos de massa, shows, atividades desportivas, feiras, exposições, reuniões de pessoas ou de pessoas em seus veículos, como carreatas, passeatas e congêneres”.

O decreto assinado pela governadora Fátima Bezerra condiciona a realização de shows ou de eventos de massa não contemplados pela Portaria Conjunta nº 026/2020 – GAC/SESAP/SEDEC/SETUR, de 21 de setembro de 2020, a autorização específica pela autoridade sanitária, mediante apresentação de protocolo pelo interessado, até que sobrevenha protocolo específico instituído por Portaria Conjunta.

Sesap: Vacinação de rotina deve ser mantida em dia mesmo durante pandemia

Mesmo diante de um cenário de pandemia, a população não deve deixar de se imunizar e manter a vacinação de rotina em dia, ato que previne o aumento da probabilidade de surtos de outras doenças que estão controladas. A recomendação foi dada pela subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesap, Alessandra Lucchesi, durante mais uma entrevista coletiva para atualização de dados epidemiológicos realizada nessa segunda-feira (5).

Lucchesi destacou que a cobertura vacinal em todo o país e no Rio Grande do Norte tem caído ao longo dos anos e que com a Covid-19 os riscos da baixa cobertura vacinal estão cada vez mais presentes. Com foco na atualização da caderneta vacinal de crianças e adolescentes e de crianças contra a poliomielite foi iniciada hoje uma campanha de nacional contra pólio e de multivacinação.

“É extremamente necessário que a população se conscientize que existem várias outras doenças que podem causar danos severos à saúde e atentar que nós estamos tendo uma queda na cobertura vacinal. Por isso é preciso reforçar que essa medida protetiva de vacinação é a mais efetiva para corte de transmissão ou para o não adoecimento”, ressaltou a subcoordenadora.

Ela ressaltou ainda que nenhum município no RN apresenta, até o momento, cobertura satisfatória no ano de 2020 para todas as vacinas. “É por isso que é necessário fazer acontecer a campanha e adotar essa estratégia para combater os outros agravos que circulam no cenário nacional e internacional há muitos anos”, complementou.

No Rio Grande do Norte, a campanha é coordenada pelo Programa Estadual de Imunizações da Sesap que tem orientado municípios a respeito de medidas que devem ser adotadas para evitar, nesse processo, o risco de contágio do Sars-Cov-2. Entre as ações estão: apenas um único responsável deve acompanhar a criança ou adolescente, o uso da máscara, o distanciamento entre as pessoas nas filas, realização da vacinação em ambientes ventilados e devem ser disponibilizados espaços para higienização das mãos com água e sabão, além do uso de álcool.

sexta-feira, 2 de outubro de 2020

COVID-19: Taxa de transmissibilidade está abaixo de 1 na maior parte do RN

 


A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) apresentou nesta sexta-feira, 2, em entrevista coletiva, os dados epidemiológicos da covid 19 no Rio Grande do Norte.

O RN possui um total de 70.106 casos confirmados da doença, 37.969 casos suspeitos e 146.770 descartados. Em relação aos óbitos, são 2.398 confirmados, sendo que um foi registrado nas últimas 24 horas e dois no último dia 30. Ainda há 315 óbitos em investigação.

O índice R(t) - que determina o potencial de propagação do vírus – segundo os dados do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde - LAIS da UFRN, está em 0,92 para o RN como um todo.

A Região Metropolitana está com R(t) de 1,00, e as demais regiões com índice abaixo desse patamar. O Agreste Potiguar está com 0,76, o Oeste com 0,83, as regiões do Mato Grande e Seridó com 0,90, o Trairi-Potengi com 0,75, o Alto Oeste com 0,92 no Alto Oeste e o Vale do Açu com 0,74.

Na ocasião, a subsecretária de Gestão e Planejamento da Sesap, Lyane Ramalho, considerou os dados positivos, mas reforçou as recomendações de prevenção ao contágio. “Temos conversado muito sobre esse indicador de transmissibilidade, que tem relação com a aglomeração de pessoas nos territórios. Se um município pequeno registrar um único caso, esse índice já sofre alteração, por isso reforço que os gestores estejam atentos a esse índice para embasar suas ações”.

Sobre a taxa de ocupação de leitos, a subsecretária informou que está em 36% no RN. Na Região Metropolitana este índice está em 35%. A Região Seridó está com 28% de taxa de ocupação de leitos, a Região Oeste com 42%, o Alto Oeste Potiguar com 70% de ocupação, Potengi-Trairi com 9%. Em Guamaré, os dois leitos destinados à covid 19 estão ocupados, e no Agreste a taxa de ocupação é zero.

“É importante que se diga que a pandemia ainda está presente nas nossas vidas e fica claro que a covid 19 obedece ao comportamento da sociedade, o que tem muito a ver com nossos hábitos, por isso quero reiterar a importância do distanciamento, o uso correto da máscara e do álcool; essas medidas devem ser cotidianamente empregadas para evitar a contaminação, em especial dos idosos, que precisam de cuidados especiais”.

Campanha de Vacinação contra Poliomielite e Multivacinação inicia próxima segunda-feira, 05

 


A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e a Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacinação das crianças e adolescentes com até 15 anos de idade têm início na próxima segunda-feira (05), em todo o país. A campanha é promovida pelo Ministério da Saúde e, no RN, é coordenada pelo Programa Estadual de Imunizações da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

Com encerramento em 30 de outubro, a campanha tem como dia “D” de divulgação e mobilização nacional, a data de 17 de outubro. Os objetivos da iniciativa são reduzir o risco de reintrodução do poliovírus selvagem no país, oportunizar o acesso às vacinas, atualizar a situação vacinal, aumentar as coberturas vacinais e homogeneidade, diminuir a incidência das doenças imunopreveníveis e contribuir para o controle, eliminação e/ou erradicação dessas doenças.

O grupo alvo da vacinação contra a poliomielite são as crianças menores de 5 anos de idade, com estratégias diferenciadas para as crianças menores de um ano e para aquelas na faixa etária de 1 a 4 anos de idade. Já na multivacinação, o público-alvo são as crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade. Serão ofertadas todas as vacinas do calendário básico de vacinação da criança e do adolescente, a fim de diminuir o risco de transmissão de enfermidades imunopreveníveis, bem como reduzir as taxas de abandono do esquema vacinal.

Com a realização da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite, o Brasil reafirma o compromisso internacional assumido de manter o país livre da doença, com o alcance de altas e homogêneas coberturas vacinais.

Brasil não detecta casos de poliomielite desde 1990

Atualmente, no cenário global da poliomielite, existem dois países endêmicos (Paquistão e Afeganistão). Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) entre 01 de janeiro a 19 de agosto de 2020 apresentam 102 casos registrados, sendo 37 no Afeganistão e 65 no Paquistão.

O Brasil não detecta casos desde 1990 e em 1994 recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) a Certificação de área livre de circulação do poliovírus selvagem do seu território, juntamente com os demais países das Américas e vem empenhando esforços para atingir a meta dos indicadores preconizados pelo Ministério da Saúde para manutenção do país livre da doença.

quinta-feira, 1 de outubro de 2020

Pau dos Ferros-RN: VI Ursap divulgou escala de plantões de farmácias e drogarias do município referente ao mês de outubro

Como faz, religiosamente todos os meses, a VI Unidade Regional de Saúde Pública (VI URSAP), sediada em Pau dos Ferros, divulgou a Escala das Farmácias e Drogarias de Plantão, localizadas no município, referente a OUTUBRO.

Além dos nomes dos estabelecimentos, constam, também, os números dos telefones fixos.

Inicia com a Farmácia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e segue a lista até o dia 31,  encerrando com a Farmácia São Benedito.