sábado, 9 de maio de 2020

Pau dos Ferros-RN: Nosso Atacarejo, Supermercado Queiroz e UFERSA fizeram doações de produtos de limpeza e máscaras à VI Ursap


No intuito de ajudar instituições de saúde do município de Pau dos Ferros no enfrentamento ao Coronavírus, como é o caso da VI Unidade Regional de Saúde Pública, empresas e a Universidade Federal do Semiárido entraram em campo e fizeram doações de produtos de limpeza e de proteção individual.
Na quinta-feira, 07, o ‘Nosso Atacarejo’ entregou vários litros de álcool líquido, álcool  em gel e água sanitária à VI Ursap. Já nessa sexta-feira, 08, o Supermercado Queiroz doou água sanitária, sabão em pó e detergente. A UFERSA, por sua vez, que faz campanha de arrecadação juntamente com a UERN e o IFRN, destinou máscaras aos profissionais de saúde lotados no almoxarifado.
“Essa somação de esforços mostra, de forma bastante clara, que o combate ao COVID-19 é responsabilidade de todos”, destacou a gerente da VI Ursap, Mona Lisa Torquato.








quinta-feira, 7 de maio de 2020

‘Nosso Atacarejo’ doou água sanitária e álcool para VI Ursap

Como já vem fazendo, de forma reiterada, com outras instituições, a exemplo do Hospital Cleodon Carlos, o ‘Nosso Atarejo’, sediado em Pau dos Ferros, doou nesta quinta-feira, 07 de maio, à VI Unidade Regional de Saúde Pública, vários litros de água sanitária, álcool líquido e em gel.
Os produtos, que se somarão a outros já existentes na unidade, servirão para ajudar na limpeza da estrutura da VI Ursap como, também, serão utilizados pelos servidores e visitantes na desinfecção das mãos nesse período de CoronaVírus.
A gerente da VI Ursap, Mona Lisa Torquato, agradeceu a doação feita e destacou que atos dessa natureza deveriam ser repetidos por outras empresas da região. “Em nome da VI Ursap, agradeço aos proprietários do Nosso Atacarejo pela brilhante atitude e gostaria que o exemplo fosse seguido por outros empresários que têm responsabilidade social e também lutam contra esse inimigo comum e invisível”, declarou.


quinta-feira, 16 de abril de 2020

Suvisa orienta sobre prevenção contra Coronavírus em condomínios residenciais


Diante da pandemia do novo Coronavírus, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio da Subcoordenadoria de Vigilância Sanitária (Suvisa), elaborou uma nota à população trazendo recomendações sobre como evitar a transmissão do novo coronavírus dentro dos condomínios residenciais. 
Seguindo as determinações do Ministério da Saúde, a Suvisa recomenda a instalação de álcool gel (70%) nas áreas comuns, como na entrada social e de serviço do condomínio, próximo ao portão, em dispositivo de acesso por biometria e  catraca, quando houver, e próximo aos elevadores social e de serviço do subsolo e do térreo. Além disso, é recomendado não permitir aglomerações e manter distância de um metro e meio (1,5m) de outras pessoas, orientar os moradores por meio eletrônico, cartazes ou folhetos e circular o mínimo possível pelas áreas comuns, fechar as áreas de lazer como as academias de ginástica, espaço para as crianças, salão de festas, piscinas, área de churrasqueira, entre outras.
É recomendável também que os moradores dos condomínios usem, preferencialmente, o elevador sozinho ou com pessoas do mesmo apartamento, não conversem dentro do elevador e utilizem as escadas o máximo possível. O síndico não deve permitir a realização de obras que não sejam emergenciais e deve orientar os moradores a evitar visitas e festas nas residências. Se o morador tiver sintomas respiratórios deve permanecer em isolamento domiciliar e, se necessário, sair de casa circulando com máscara pelos elevadores.
Quando o síndico for informado de algum caso suspeito ou confirmado de Covid-19 é preciso manter sigilo sobre a identificação do morador, a não ser que a divulgação seja autorizada pelo residente. O isolamento domiciliar do condômino e dos contatos dele deve ser reforçado. 
Outra regra a ser observada é a de que o gestor deve identificar e afastar temporariamente ou antecipar as férias dos funcionários do condomínio que tenham mais de 60 anos, gestantes e lactantes, funcionários com doenças como diabetes, hipertensão, doenças cardiovasculares, pacientes com câncer, pacientes imunossuprimidos ou que façam uso de medicação imunossupressora. O funcionário que tenha regressado do exterior poderá ser afastado do trabalho durante quatorze dias. Dentro do possível, deve-se incentivar a ventilação natural e desligar o ar condicionado, fazer a manutenção adequada dos aparelhos seguindo as orientações das autoridades de saúde e sanitárias. 
A Suvisa lembra que luvas, botas e óculos são equipamentos de proteção individual para os funcionários durante a execução dos serviços. É importante, ainda, higienizar o interfone e o telefone, a cada turno de trabalho com álcool líquido a 70% e papel toalha, tendo o cuidado de não molhar exageradamente os aparelhos. 

segunda-feira, 6 de abril de 2020

Começaram nesta segunda-feira, 06, as ações preventivas de combate ao COVID-19 nas regiões Oeste e Alto Oeste do RN



Teve inicio na manhã desta segunda-feira (06), a 2ª fase da ação preventiva “Todos Juntos no Enfrentamento à Disseminação da COVID-19” de orientação e educação aos passageiros  e motoristas nas rodovias estaduais e intermunicipais do Oeste e Alto Oeste do Rio Grande do Norte. O trabalho de hoje começou por Pau dos Ferros e se estendeu por outros municípios da região.

Essa iniciativa é coordenada pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesap), em conjunto com as Regionais de Saúde (URSAPs), Secretarias Municipais, Comando da Polícia Rodoviária Estadual (CPRE), Defesa Civil Estadual, Defesa Civis Municipais  e Cruz Vermelha.

A campanha conta, nesta fase, com o apoio especial da UERN, IFRN, UFERSA, SEEC, DETRAN e IDIARN.

A ação faz parte do Plano Operacional, construído coletivamente, fruto de uma das ações do Plano de Resposta Intersetorial de Enfrentamento à Disseminação da COVID-19, totalmente alinhado às perspectivas do Plano de Contingência.

Ação executada em Pau dos Ferros




 Ação executada em Rodolfo Fernandes

sexta-feira, 3 de abril de 2020

Lacen-RN e Suvisa fazem trabalho de controle da qualidade do álcool a 70% doado aos serviços de saúde do Estado



O Laboratório Central Dr. Almino Fernandes (Lacen-RN), em parceria com a Subcoordenadoria de Vigilância Sanitária (Suvisa), está realizando um trabalho de análise e controle da qualidade do álcool a 70º INPM, tanto na forma de solução como em gel, que vem sendo doado por empresas aos serviços de saúde.
Diante do cenário de crise e enfrentamento à pandemia do Covid-19, muitos estabelecimentos, conscientes de seu papel social, têm feito a doação de álcool a 70% às unidades de Sistema Único de Saúde do RN. Devido ao fato de a maioria dessas empresas não estarem regularizadas na Anvisa como fabricantes desses produtos, a Suvisa publicou nesta sexta-feira (03), uma nota técnica com as orientações relativas à fabricação desse álcool para fins de doação.
Entre as recomendações, as empresas interessadas devem fazer uma comunicação formal à Suvisa e enviar ao Lacen amostras de cada lote fabricado do produto. O Lacen está responsável por atestar os padrões de qualidade do álcool 70%, incluindo a análise do teor alcoólico do produto.

quinta-feira, 2 de abril de 2020

Governo do RN contratará mais de 800 profissionais para combate ao coronavírus



O Governo do Estado vai contratar 888 profissionais para reforçar o sistema de saúde pública do Rio Grande do Norte durante o período de combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A medida envolve a contratação de médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, farmacêuticos, biomédicos, técnicos de enfermagem e de radiologia, higienista hospitalar e maqueiros. Eles serão contratados pelo período de seis meses e atuarão em quatro regiões de saúde do Estado, ampliando a assistência hospitalar e o processo de abertura de leitos de UCI e UTI planejados para atender pacientes com a Covid-19.
A seleção dos profissionais será feita por meio de processo seletivo simplificado, em etapa única, de caráter classificatório e eliminatório, por meio da avaliação curricular. Será dada prioridade para os candidatos aprovados e que se encontram em quadro de reserva do concurso público deflagrado pelo Edital nº 001/2018-SEARH-SESAP. Caso as vagas não sejam preenchidas por quem estiver no cadastro de reserva do concurso, serão selecionados de acordo com o tempo de experiência do candidato na função para a qual se inscreveu. Além disso, devido ao estado de emergência de saúde pública decorrente da Covid-19, não serão permitidas inscrições de candidatos que estejam no grupo de risco de contágio da doença.
O edital do processo seletivo foi lançado na quarta-feira (1º) e as inscrições já estão abertas e podem ser realizadas até o próximo dia 6 de abril por meio do endereço eletrônico: https://selecao.saude.rn.gov.br/selecao/.  Todo o processo de seleção será online, com exceção da apresentação dos documentos originais e assinatura do contrato, caso o candidato seja convocado. 
A contratação temporária é amparada no Decreto n º 29.581, publicado na edição de 1º de abril do Diário Oficial do Estado, e no estado de calamidade pública instaurada por conta da pandemia. A medida também é prevista na lei estadual nº10.229/2017. O Governo do Estado separou, por meio do Decreto nº 29.577, um valor de R$ 19 milhões para garantir as contratações e o reforço na saúde do estado. O sistema de recrutamento a ser utilizado foi desenvolvido especificamente para este edital pelo IMD/UFRN - Instituto Metrópole Digital, parceria muito importante para o Governo do Estado.
Também no dia 1º de abril o Governo convocou mais 119 profissionais de saúde, entre enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas, daquele concurso público para atuar nos hospitais regionais Tarcísio Maia, em Mossoró, e Dr. Mariano Coelho, em Currais Novos.
De acordo com o secretário de Estado da Saúde Pública, Cipriano Maia, o Plano de Contingência tem sido atualizado em função das expectativas de crescimento da epidemia e das tratativas de ampliação da oferta de leitos. “Na região de Mossoró, por exemplo, incorporamos a oferta de leitos por unidades filantrópicas e contratação de leitos privados. E já com previsão de ativação de leitos no Tarcísio Maia e no Hospital Rafael Fernandes. Em Natal, além do Hospital de Campanha no Arena das Dunas, teremos a ativação de leitos no Hospital da Polícia Militar e no João Machado que deverá disponibilizar 48 leitos de enfermaria e 20 UTI's”, explicou.
Maia lembrou ainda que dos aprovados no último concurso da Sesap, convocados recentemente, cerca de 476 trabalhadores já se apresentaram e estão sendo lotados para suas atividades.

LacenRN informa critérios referentes a amostras de casos suspeitos de Covid-19


O Laboratório Central Dr. Almino Fernandes - Lacen-RN - divulgou nota técnica sobre critérios para aceitação de amostras de casos suspeitos por Covid-19 aos serviços e profissionais em saúde, nesta quinta-feira (02).
A nota informa que o Lacen apenas receberá as amostras coletadas dos pacientes que estejam com sinais e sintomas até o sétimo dia contado a partir do início destes e que se enquadrem na definição de caso suspeito para Covid-19 e sejam pertencentes aos seguintes grupos de risco: pacientes com comorbidades – diabetes mellitus, hipertensão arterial, cardiopatia, doença pulmonar crônica, neoplasias malignas e gestação de risco -, pacientes com 60 anos ou mais e profissionais da saúde.
Serão também coletadas e recebidas as amostras de todos os pacientes internados que atendam a definição de caso para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). As amostras fora dos critérios apresentados serão rejeitadas, devido à necessidade de racionalização na utilização dos kits de coleta, uma vez que há desabastecimento dos insumos necessários para a realização dos testes em âmbito nacional.
“É imprescindível no contexto mundial de desabastecimento e dificuldade de fornecimento dos insumos necessários ao diagnóstico laboratorial do Covid-19 que haja racionalização no uso dos materiais. A solicitação dos exames de acordo com os critérios preconizados pelo Ministério da Saúde contribuirá para que não faltem materiais e exames para os casos graves e populações de risco”, explica o diretor administrativo do Lacen, Derley Galvão.