terça-feira, 13 de novembro de 2018

Sesap realiza curso de Vigilância em morcegos



A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio da Subcoordenadoria de Vigilância Ambiental, em parceria com o Centro de Controle de Zoonoses de Natal e com a Universidade Federal do RN, realiza o curso de Vigilância Epizoótica em Quirópteros (morcegos). O curso teve início ontem (12) e prossegue até amanhã (14), no Auditório do Centro de Controle de Zoonoses, em Morro Branco, Natal.

Segundo a subcoordenadora de Vigilância Ambiental da Sesap, Julyana Diniz, “o objetivo do curso é sensibilizar e aprimorar as ferramentas de vigilância epizoótica de quirópteros do estado, visto que existe uma alta circulação do vírus rábico em morcegos em 2018”. O evento reúne cerca de 60 participantes, entre técnicos, agentes de endemias e médicos veterinários.

A programação do evento contou com a participação de dois mestres em Ecologia da Costa Rica, Eugénia Cordero Schmidt e Juan Carlos Vargas Mena, além de palestras como a raiva humana e protocolos imunológicos como ferramentas de controle, zoonoses relacionadas aos quirópteros urbanos, prevalência da raiva em quirópteros de 2013 a 2017 no RN, perfil da raiva urbana em Natal, ferramentas inovadoras de vigilância epizoótica em quirópteros desenvolvidos em Natal, diagnóstico laboratorial da raiva, coleta e processamento de material biológico animal para envio laboratorial. O curso contou também com uma parte prática de preparo de material para captura e captura de morcegos no Parque das Dunas.



domingo, 11 de novembro de 2018

Sesap lançou plano de atenção à saúde de adolescentes do sistema socioeducativo


A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), no intuito de garantir o direito à saúde dos adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas, lançou na sexta-feira (9), no auditório do UNI-RN, o Plano Estadual de Atenção Integral à Saúde do Adolescente no Atendimento Socioeducativo (PEAISAAS/RN). O documento é uma parceria entre diversas entidades que traz orientações em relação ao fluxo e assistência em saúde a estes jovens.

A gestão do Plano é de responsabilidade da Sesap em parceria com a Secretaria de Estado do Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas) – responsável pelo Sistema Socioeducativo, e da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Estado do Rio Grande do Norte (FUNDASE), órgão responsável pela execução das medidas de privação e restrição de liberdade.

“É uma importante ação para o trabalho de inclusão e ressocialização destes jovens, de terem o direito de serem atendidos em unidades do seu território, conforme preconiza o SUS, de forma justa, inclusiva, e acolhedora”, disse Antônia Célia de Melo, coordenadora do Grupo Auxiliar de saúde da criança e adolescente da Sesap.

O plano atua em onze linhas de ação: Avaliação Admissional de Saúde; Crescimento e Desenvolvimento; Saúde Bucal; Imunização; Saúde Mental; Prevenção de Violências e Acidentes; Saúde Sexual e Saúde Reprodutiva; Controle de Agravos e Doenças em Eliminação; Saúde do Trabalhador; Educação em Saúde e Educação Permanente.

No ano de 2017 foram realizados 981 atendimentos em saúde aos adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas. Com o Plano a expectativa é garantir avanços imprescindíveis para a garantia de direitos à saúde dessa população, ampliando o acesso aos serviços de saúde nos três níveis de complexidade do SUS, tendo como prioritárias as ações de promoção, proteção e recuperação da saúde.

 “A discussão coletiva é o que faz a diferença. Por isso a importância de um plano construído de forma intersetorial, dentro dos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS) de universalidade, equidade e integralidade”, disse Bruna Gisele de Oliveira, representante da Coordenação Geral de Saúde da Criança e do Adolescente do Ministério da Saúde.

Participaram do lançamento do Plano Estadual de Atenção Integral à Saúde do Adolescente no Atendimento Socioeducativo secretários de saúde dos municípios que possuem unidades socioeducativas – Natal, Mossoró, Parnamirim e Caicó, coordenadores e trabalhadores destas unidades, além de representantes do Ministério Público.

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Sesap/RN organiza ações para Semana de Mobilização contra o mosquito Aedes aegypti




Representantes das Unidades Regionais de Saúde Pública (URSAPs) e dos municípios da Região Metropolitana estiveram reunidos ontem (7), no edifício sede da Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap), para definir o cronograma de atividades que serão realizadas durante a Semana de Mobilização Intersetorial de Combate ao Aedes aegypti – que acontece de 26 a 30 de novembro em todo o país.

O objetivo é reunir as áreas de saúde, educação e assistência social para conscientizar a população, através de ações educativas, a respeito da importância da prevenção e combate ao mosquito. O dia 30 de novembro está marcado como o “dia D” para engajamento dos municípios no combate ao vetor da dengue, zika e chikungunya.

O Ministério da Saúde orienta que, através da interação entre estes setores, sejam intensificadas medidas de prevenção, como a eliminação de focos do mosquito, distribuição de material educativo, mutirões de limpeza, gincanas nas escolas, atividades lúdicas, apresentações culturais e rodas de conversas, e também ações de comunicação nas redes sociais com a hashtag #mosquitonão.

A subcoordenadora de vigilância epidemiológica da Sesap, Maria Lima, explicou sobre a necessidade do envio das notificações de casos, por parte dos municípios, para que as estratégias de combate ao vetor sejam mais eficazes. “Precisamos sensibilizar os profissionais e incentivar os municípios a investir em qualificação do trabalho de campo, já que ainda temos notificações que não estão sendo inseridas nos sistemas de informação”, alertou.

Números

Até a semana epidemiológica 40, com dados coletados até 06 de outubro, o Rio Grande do Norte notificou 3.234 casos suspeitos de chikungunya, sendo 706 confirmados; 922 casos suspeitos de Zika, sendo 41 confirmados e 26.306 casos suspeitos de dengue, com 10.900 confirmações. Um total de 48 óbitos por arboviroses foram notificados até o momento, com 1 óbito confirmado por dengue e os demais ainda estão em investigação. Em 2018, a operação com carros fumacê já foi realizada em aproximadamente 50 municípios de todo o estado.

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Hemocentro do RN realiza curso para formação de auditores da Qualidade


O Núcleo da Qualidade e o Núcleo de Educação Permanente do Hemocentro do RN, realizam de 21 a 23 de agosto, na Escola de Governo, das 8 ás 17 horas, curso de Formação de Auditores Internos da Qualidade na ISO  9001/2015.

O evento tem como objetivo capacitar os profissionais da Hemorrede Estadual  para atuarem como auditores internos nas unidades em que trabalham. O conteúdo abordará tópicos como liderança, contexto da organização, planejamento ,controle de processos, recursos materiais/Humanos, comunicação, entre outros.

Responsável  pela política de  sangue no Estado, o Hemocentro do RN (Hemonorte)  vem investindo no aprimoramento de seus processos,  com foco no atendimento ao cidadão para a  implantação da ISO 9001, norma reconhecida internacionalmente que garante a gestão da qualidade de uma instituição, através de ferramentas de padronização.


sexta-feira, 17 de agosto de 2018

‘Dia ‘D’ da vacinação contra pólio e sarampo é neste sábado, 18; no Alto Oeste potiguar, a meta é vacinar 14.352 crianças



Sábado também é dia de vacinação! Por isso, todas as crianças de um a menores de cinco anos devem buscar os mais de 36 mil postos de vacinação para receber a vacina contra a poliomielite e o sarampo. As unidades de saúde realizam o Dia D da Campanha Nacional de vacinação contra a Poliomielite e Sarampo. Pais e responsáveis devem levar as crianças independentemente da situação vacinal anterior, já que, neste ano, a campanha é indiscriminada. A expectativa é vacinar mais de 11 milhões de crianças até 31 de agosto.

"A campanha vai até 31 de agosto, mas o Dia D é neste sábado, 18 de agosto. Deixo aqui o convite, faça a sua parte, leve seus filhos para ser vacinados e os proteja contra a pólio e o sarampo, independentemente da situação vacinal deles. As crianças protegidas, ajudam a proteger toda a família", enfatiza o ministro da Saúde, Gilberto Occhi.

Para a poliomielite, as crianças que ainda não tomaram nenhuma dose da vacina serão vacinadas com a Vacina Inativada Poliomielite (VIP). As crianças que já tiverem tomado uma ou mais doses receberão a gotinha (Vacina Oral Poliomielite - VOP). Em relação ao sarampo, todas as crianças devem receber uma dose da vacina tríplice viral, independente da situação vacinal. A exceção é para as que tenham sido vacinadas nos últimos trinta dias, que não necessitam de uma nova dose.

No Rio Grande do Norte, o público-alvo é de, aproximadamente, 189 mil crianças.  No Alto Oeste potiguar, a meta é de 14.352.

Em Pau dos Ferros, que é a cidade polo da região, a quantidade é de 1.603. Já Viçosa, que é o menor município jurisdicionado à VI Ursap, são apenas 98.

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Doações de Leite Materno ajudam bebês prematuros no Rio Grande do Norte



Após o nascimento prematuro, Miguel teve que ser internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal de um hospital privado na cidade de Natal e, desde então, o pequeno é um dos beneficiados com o Banco de Leite Humano (BLH) da Maternidade Escola Januário Cicco, vinculada a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (MEJC-UFRN) e à Rede Ebserh.

Marcelo Medeiros, pai do Miguel, explica que a esposa teve alta enquanto o recém-nascido permaneceu no hospital internado, o que acarretou na baixa produção de leite, devido à falta de estímulo. “Recorremos ao banco de leite da Januário Cicco, fizemos campanha buscando mães que poderiam doar leite para nosso filho e desde então ele se alimenta e sobrevive com o leite que é doado”, afirma.

Juliana Silva, dona de casa e mãe de Maria Evelin, é uma doadora assídua de leite materno e uma das mães que fazem doação para o pequeno Miguel. Ela relata que consegue amamentar sua filha e ainda doar parte do alimento para outros bebês. “Produzo muito leite, amamento minha filha, ela fica satisfeita e ainda faço doação para o banco de leite da Maternidade. Fico feliz em ajudar mães que não produzem leite suficiente para alimentar seus filhos”, relata.

A realidade da família do Miguel é a mesma de tantas outras que concretizam o sonho de ter filhos, porém as mães não conseguem alimentar seus filhos com o próprio leite. Na MEJC, referência em partos de alto risco e cuidados com bebês prematuros, incentivar a amamentação é essencial. Segundo Ana Zélia Pristo, coordenadora do Banco de Leite Humano da Maternidade, o trabalho realizado pela Instituição é contínuo, tanto no que tange o incentivo da amamentação e à doação, como também no auxílio e na orientação às mães.

“Trabalhamos com o SOS Mamas que consiste em auxiliar às mães que apresentam alguma intercorrência no período da amamentação, seja uma pega incorreta, uma fissura na mama, um bebé que recusa o peito ou chora muito quando vai mamar. Mães que precisam fazer ordenha devido à grande quantidade de leite, auxiliamos todas as mães que nos procuram, sejam elas nossas pacientes ou não”, explica.

É o caso de Josimaria da Silva, 29 anos, dona de casa, residente em Itajá, interior do Rio Grande do Norte e mãe de Hisadora que nasceu prematura no dia 21 de junho. A mãe relata que no início chegou a fazer uso do leite disponibilizado pelo banco de leite da Maternidade, mas agora ela mesma já consegue amamentar a filha e que as orientações recebidas pelos profissionais ajudaram muito no estímulo da produção de leite. “No início minha filha tinha dificuldade para pegar o peito, mas agora já está mais fácil. Esta é a segunda vez que sou mãe e confesso que o sentimento de amor é inexplicável, no momento da amamentação, no contato direto que temos com nosso filho, é uma doação mútua”, descreve.

Com relação ao processamento e ao controle de qualidade do leite, Ana Zélia salienta que o banco é responsável por todo o processo de análise, sendo descongelado logo assim que chega ao banco para passar por um processo de seleção e classificação. “Primeiro, é preciso avaliar o aspecto do leite e observar se ele foi armazenado e transportado corretamente, posteriormente é feita a classificação do volume do leite, se ele é colostro ou se já é maduro e logo após avaliamos a quantidade de gordura, já que nem todo leite pode ser dado a qualquer bebê”, ressalta.

“Uma vez feito esse processo, acontece ainda a pasteurização e o controle de qualidade. Só depois de todas essas etapas o leite é congelado e passa a ter uma validade de seis meses”, completa a especialista.

Ministério da Saúde atualiza casos de sarampo no Brasil


O Ministério da Saúde atualizou, na terça-feira (14), as informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde sobre a situação do sarampo no país. Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo, em Roraima e Amazonas. Até o dia 14 de agosto, foram confirmados 910 casos de sarampo no Amazonas, 5.630 permanecem em investigação. Já o estado de Roraima confirmou 296 casos da doença e 101 continuam em investigação. Entre os confirmados, 17 casos foram atendidos no Brasil e recebendo tratamento, mas residem na Venezuela.

Os surtos estão relacionados à importação, já que o genótipo do vírus (D8) que está circulando no país é o mesmo que circula na Venezuela, país que enfrenta um surto da doença desde 2017.  Alguns casos isolados e relacionados à importação foram identificados nos estados de São Paulo (1), Rio de Janeiro (14); Rio Grande do Sul (13); Rondônia (1) e Pará (2). O Ministério da Saúde permanece acompanhando a situação e prestando o apoio necessário aos Estados. Cabe esclarecer que as medidas de bloqueio de vacinação, mesmo em casos suspeitos, estão sendo realizadas em todos os estados.

Até o momento, no Brasil, foram confirmados 6 óbitos por sarampo, sendo 4 óbitos no estado de Roraima (3 em estrangeiros e 1 em brasileiro) e 2 óbitos no estado do Amazonas (brasileiros). 
Campanha Nacional de Vacinação

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Poliomielite e Sarampo se estenderá até o dia 31 de agosto e pretende vacinar 11,2 milhões de crianças. O dia D de mobilização nacional será sábado, 18 de agosto, quando os mais de 36 mil postos estarão abertos no país. A meta é vacinar pelo menos 95% das crianças, para diminuir a possibilidade de retorno da pólio e reemergência do sarampo, doenças já eliminadas no Brasil. Todas as crianças entre 1 ano e menores de 5 anos devem ser levadas aos postos de vacinação, independente da situação vacinal anterior. A madrinha da campanha deste ano é a apresentadora Xuxa, eterna rainha dos baixinhos.